Dia Mundial em Memória das Vítimas da Estrada 2017

19 Novembro de 2017, Évora

 

PROGRAMA

Celebração Nacional do Dia Mundial em Memória das Vítimas da Estrada 2017

19 de Novembro, domingo

Évora (Mapa aqui)

 

09h30m – Missa na Sé Catedral de Évora

11h00m – Praça do Giraldo

Momento musical

11h30m – Sessão Solene

                  Leitura de um Poema por Sara Rodi (de sua autoria)

Intervenções previstas:

Presidente da Câmara de Évora – Carlos Pinto de Sá

Presidente da GARE – António Adérito Araújo

Representante da Estrada VIVA

Comandante Geral da GNR – a confirmar

Senhor Comissário Bruno Jacob, Comandante da Esquadra de Trânsito, do Comando Distrital de Évora -em representação do Comandante Geral da PSP

Presidente da ANSR – Jorge Jacob – a confirmar

Representante do Governo – a confirmar

Vice-Presidente da Assembleia da República, deputado Jorge Lacão, em representação do Senhor Presidente da Assembleia da República

12h00m – Marcha para o Jardim da Memória

Acompanhamento da Fanfarra dos Bombeiros Voluntários de Évora

12h30m – Deposição das Varas junto ao Memorial

Momento musical

13h00m – Largada de Pombos

Encerramento

 

O tema internacional do Dia em Memória deste ano é o Objetivo 2020: Reduzir as mortes e feridos graves na estrada em 50%, e baseado no 1º Pilar do Plano definido pela Década de Acção para a Segurança Rodoviária 2011-2020, promovida pela Organização das Nações Unidas.

A celebração nacional deste ano é organizada pela Associação GARE, com a colaboração da Associação de Cidadãos Auto-Mobilizados (ACA-M), ambas integrantes da Estrada Viva, com o apoio da Liberty Seguros e com o Alto Patrocínio de Sua Excelência o Presidente da República.

 

Contactos:

Estrada Viva: estradaviva@gmail.com / 931406941 / 962425907
GARE: geral@gare.pt   / 266785498 / 961411746


 Cartaz nacional

Cartaz com Programa

 

 

Download de Ficheiros

Cartaz nacional com Programa pdf

Cartaz com programa jpg

Cartaz nacional pdf

Cartaz nacional jpg

Flyer com programa pdf para impressão

 

 


Sobre o Dia Mundial em Memória das Vítimas da Estrada

 

“As lesões causadas por desastres de viação constituem um sério e negligenciado problema de saúde pública a nível mundial, que requer esforços concertados para uma prevenção eficaz e sustentável. De todos os sistemas com os quais temos de lidar diariamente, os sistemas de trânsito rodoviário são os mais complexos e perigosos. Estima-se que, anualmente e em todo o mundo, cerca de 1,2 milhões de pessoas morrem e 50 milhões são feridas em consequência de desastres de viação. As projecções indicam que estes números vão aumentar em cerca de 65% nos próximos 20 anos, a menos que exista um novo empenho na prevenção. Ainda assim, a tragédia por trás destes números atrai menos a atenção dos media do que qualquer outro tipo de tragédia menos frequente.” (Fonte: Organização Mundial de Saúde: http://www.who.int/violence_injury_prevention/publications/road_traffic/world_report/en/index.html)

A Federação Europeia de Vítimas da Estrada (FEVR) iniciou em 1993 a celebração anual do Dia Europeu em Memória das Vítimas da Estrada.

Em 2002, o Sumo Pontífice Romano, o falecido Papa João Paulo II, perante o aumento exponencial do número de vítimas de desastres rodoviários no mundo, promoveu a transformação deste Dia Europeu em Dia Mundial (http://www.who.int/roadsafety/projects/world_day/en/index.html).

Em 2005, a Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) aprovou em Resolução a adopção oficial, por aquele organismo internacional, do Dia Mundial em Memória das Vítimas da Estrada (http://www.un.org/News/Press/docs/2005/ga10409.doc.htm).

O espírito desta celebração é de que a evocação pública da memória daqueles que perderam a vida ou a saúde nas estradas e ruas nacionais significa um reconhecimento, por parte do Estado e da sociedade, da trágica dimensão da sinistralidade, e ajuda os sobreviventes a conviver com o trauma de memórias dolorosas resultantes de desastres rodoviários. A morte e lesão por desastre de viação são ocorrências repentinas, violentas e traumáticas, e o seu impacto duradouro, por vezes, permanente. A cada ano, milhões de enlutados e vítimas de todo o planeta juntam-se aos muitos milhões que já sofrem em resultado de desastres de viação. O Dia da Memória responde, assim, à intensa necessidade sentida pelas vítimas e seus entes queridos de verem a sua perda e a sua dor publicamente reconhecidas.

É já comemorado um pouco por todo o mundo e o número de países onde é celebrado tem vindo a aumentar a cada ano. Pretende-se que este dia seja adoptado pelos governos dos vários países como comemoração oficial, em sinal do seu empenho na redução da sinistralidade rodoviária.

A organização da celebração em Portugal tem sido assegurada desde 2004 pela ESTRADA VIVA.

PARA MAIS INFORMAÇÕES:

– Associação GARE
– ACA-M
– “World Day Of Remembrance” 
– Resolução do Parlamento Europeu, de 27 de Setembro de 2011, sobre a política europeia de segurança rodoviária de 2011 a 2020, apelando ao reconhecimento oficial do Dia Mundial em Memória das Vítimas da Estrada (“Aspectos Éticos”, ponto 12.)

– Organização Mundial de Saúde sobre desastres de viação
– Federação Europeia de Vítimas da Estrada (FEVR) sobre Dia da Memória
– Guia da ONU para a celebração do Dia Mundial Em Memória das Vítimas da Estrada